E-commerce

por Ricardo Di Santo

E-commerce é uma definição para Eletronic Commerce (Comércio Eletrônico) e serve para qualquer tipo de negócio que faça transações comerciais pela internet.

Existem os mais diversos tipos de comércios eletrônicos, varejistas, leilões, compra de serviços e negócios entre empresas.

B2B refere-se ao comércio eletrônico entre empresas e B2C refere-se ao comércio eletrônico entre empresa e consumidor final.

Ter um comércio eletrônico de sucesso (loja virtual), passa por diversas etapas e quando planejada, exige certa capacidade administrativa. Para que se tenha uma loja ativa e estruturada, alguns pontos são importantes levar em consideração: tendências do E-commerce, publicidade, benchmark, estratégias de marketplace, gestão de métricas e KPI's, comparadores de preços, serviços de pagamentos, segurança, política de privacidade, usabilidade, SAC 2.0, processamento de pedidos, tributação, logística e transporte.

Muitas empresas tem apostado neste modelo de negócio e dirigido sua atenção para os chamados “nichos” de mercado, lojas que oferecem produtos ou serviços de um determinado tipo ou segmento específico e dessa forma buscam construir e solidificar suas marcas. Um exemplo são as grandes lojas que se posicionam como lojas de tênis, lojas de sapatos entre tantos outros nichos (fatias do mercado).

Algumas marcas encontram outro tipo de desafio, conciliar suas lojas físicas com o modelo de loja eletrônica. Conciliar interesses, estratégias, tributações, custos e, especialmente, marketing e comunicação, faz com que as marcas nessa condição tenham que aprofundar seu nível de reflexão sobre lucro atual, mercado futuro, apostas e tantas outras variáveis.